Qual é a diferença entre tráfego orgânico e tráfego pago?

Existem três tipos de tráfego na internet, cada qual com suas características e diferentes aplicações para o seu negócio. Está perdido nesse cenário e quer usar a internet para expandir sua presença? Neste texto vamos lhe ensinar a diferença entre o tráfego orgânico, o pago e o direto e te dar algumas dicas de marketing digital para melhorar os seus resultados online. Confira!

tráfego orgânico

Tráfego pago

Quem paga para atrair visitantes na internet está usando o tráfego pago. Normalmente, isso é feito de duas maneiras:

  • Por meio da compra de uma palavra-chave, ou seja, quem pesquisar pelo termo comprado encontrará o link patrocinado como um dos principais resultados.
  • Anúncios em redes sociais baseados na segmentação, sendo exibidos apenas para quem tem um determinado interesse, faixa etária e demais características do público-alvo.

Há também o remarketing (ou retargeting), que “carimba” uma pessoa que visitou a sua página, fazendo com que ela veja propagandas do seu negócio enquanto navega pela internet.

Tráfego direto

Se alguém digita a URL do seu site no navegador ou a salvar para fazer um acesso posteriormente, o tráfego é considerado como direto, ou seja, não houve nenhum desvio para que o usuário chegasse até o destino final.

Monitorar o tráfego direto é uma boa forma de observar a força da sua marca, já que quem o utiliza se deu ao trabalho de salvar ou decorar o seu site.

É comum, no entanto, que erros e problemas de configuração em plataformas como o Google Analytics, além de outras vias de acesso, como aplicativos, gerem falhas na contagem desses dados, dificultando o monitoramento e análise do tráfego direto.

Tráfego orgânico

Ao contrário do tráfego pago, o tráfego orgânico é aquele que exibe os resultados de busca que não foram patrocinados, ou seja, que estão aparecendo exclusivamente porque os motores de busca os julgaram relevantes para o público.

Isso significa que quando você faz uma pesquisa em um motor de busca como o Google, por exemplo, os links não patrocinados também estarão lá.

O tráfego orgânico é um dos motivos pelos quais o marketing digital é tão vantajoso para empresas de todos os tamanhos, principalmente para as pequenas, porque com ele é possível fazer com que os links relacionados à sua empresa apareçam nos primeiros resultados de uma busca sem que seja necessário pagar por isso. Assim você recebe mais visitas, pedidos de orçamento e até mesmo aumenta as suas vendas, afinal, o seu site será encontrado com bastante facilidade.

Só não vá pensando que isso é a coisa mais simples do mundo! É preciso realizar um trabalho minucioso e constante para aproveitar esse benefício. Aqui vão algumas dicas:

Invista pesado na produção de conteúdo

O Google e os demais motores de busca estão à procura de resultados relevantes para o público, ou seja, aquele site corporativo apenas com o seu endereço e telefone de contato não será considerado importante a não ser que a pessoa esteja pesquisando pelo nome da sua empresa.

Se você quer conquistar novos clientes, pessoas que não conhecem ou não estavam cogitando a sua empresa como opção, o segredo é investir na criação de conteúdos com dicas e informações relevantes sobre algo relacionado aos seus produtos ou serviços.

Uma loja que vende maquiagens, por exemplo, pode ser encontrada por quem está procurando por dicas de beleza.

Nem sempre a maior palavra-chave é a melhor

Termos mais genéricos, como “dicas de beleza” estão sendo usados por toda a parte, então ficaria muito difícil concorrer com a mesma palavra-chave.

O ideal é que você encontre o que chamamos de cauda longa, que geralmente são termos formados por três ou mais palavras, sendo então mais específicos, mas ainda assim atrativos para um certo nicho.

“Maquiagens para casamentos de dia”, por exemplo, seria menos concorrida e, supostamente, engloba um público que está mais propenso a realizar uma compra.

Quer mais dicas de como usar o tráfego orgânico para expandir os seus negócios? Clique aqui e confira 7 ferramentas que vão lhe ajudar a escolher as melhores palavras-chave!