Aprenda sobre funil de marketing e funil de vendas

funil de marketing

Você sabe diferenciar corretamente o funil de marketing do funil de vendas? Muitos profissionais têm essa mesma dúvida. Não saber distinguir as duas ações corretamente pode resultar em erros graves para a sua estratégia.

Mas não se preocupe! Apresentamos neste artigo a diferença entre os dois funis, para que você possa implementá-los corretamente em seu negócio! Mostramos ainda as suas fases e explicamos quais os motivos para lançar mão dessas estratégias. Continue a leitura!

funil de marketing

Qual a diferença entre funil de marketing e funil de vendas?

O funil de marketing é aquele responsável por atrair visitantes para sua empresa e gerar leads. Seu principal objetivo é mapear a jornada de compras do cliente, identificar gatilhos e criar estratégias que o tornem apto para a conversão.

Já no funil de vendas o cliente encontra-se apto para a compra, porém, ainda tem algumas objeções que devem ser quebradas. Esse processo ajuda a realizar os esforços necessários para concretizar essa conversão.

Quais são as etapas do funil?

Ambos os funis contam com as mesmas etapas, que são: topo, meio e fundo. No entanto, suas abordagens ocorrem de formas distintas. Explicamos esses conceitos nos próximos parágrafos.

Etapas do funil de marketing

  • atração: etapa referente ao topo do funil. Nessa fase, é produzido conteúdo relevante que atrai a atenção do visitante para a empresa;
  • conversão: o objetivo dessa etapa é fazer com que os visitantes tornem-se leads. O relacionamento entre cliente e marca começa a se estreitar, o que gera uma maior familiaridade e confiança;
  • relacionamento: com o cliente mais “íntimo” da empresa, chegamos ao fundo do funil, onde a comunicação passa a ser mais frequente. O conteúdo dessa fase é chamado de nutrição, pois responde diretamente às necessidades do lead.

Etapas do funil de vendas

  • proposta: no topo do funil de vendas educamos o lead oferecendo a ele material relevante como infográficos e e-books;
  • negociação: aqui o lead precisa resolver o seu problema, embora ainda não saiba o que deve fazer para isso. Cabe ao profissional oferecer dicas que o ajudem a atingir esse fim. Ainda não é hora de oferecer o seu produto;
  • fechamento de venda: já ciente do seu problema e da solução a ser tomada, o lead está qualificado para a venda. Ele já tem uma relação de confiança com a marca e a vê como uma autoridade, compreendendo-a como uma parceria perfeita e a solução do seu problema.

Por que usar os funis?

Estamos falando de uma estratégia riquíssima que permite segmentar o público-alvo e entender suas necessidades. Com esse conhecimento em mãos é possível criar conteúdo relevante que faça com que o lead caminhe em direção ao fundo do funil e à conversão.

O uso do funil de marketing e do funil de vendas é essencial para uma estratégia previsível e escalável. Ele substitui a velha estratégia da venda forçada, que já não funciona mais, e oferece um canal de conhecimento e informação que estreita o elo entre a empresa e o cliente.

Este material foi relevante para você? Então que tal seguir a nossa página no Facebook e ter acesso a muito mais informação?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *