Estratégia de marketing digital: como atualizar as métricas?

Estratégia de marketing digital

Uma estratégia de marketing digital têm a grande vantagem de ser mensurável, quer dizer, contam com indicadores capazes de ser quantificáveis e, portanto, analisados. Existem diversos tipos de métricas que devem ser acompanhadas, referentes a diferentes etapas do processo de vendas.

Quer dizer, as métricas são relevantes para saber se os resultados da campanha de marketing digital são positivos ou negativos e, com isso, identificar os problemas, fazer os ajustes necessários para desenvolver melhor os parâmetros e adequar a estratégia ao público-alvo.

Assim sendo, vamos tratar primeiramente do que são métricas e qual sua importância para, em seguida, trabalharmos os tipos de métricas e como utilizá-las corretamente. Confira!

Estratégia de marketing digital

O que são métricas em uma estratégia de marketing digital?

Métricas ou indicadores são os índices que ajudam a mensurar o resultado de uma estratégia. No caso do marketing digital, costumam dizer respeito à interação do cliente com a marca. Mas o que define uma métrica?

Uma métrica precisa atender a três critérios básicos:

  • servir efetivamente como referência para as estratégias e objetivos da empresa;
  • ser essencial para o sucesso das atividades e campanhas;
  • ser quantificável.

Logo, métricas são números que ajudam a delimitar, analisar e traçar estratégia de marketing digital pra o sucesso, inclusive para criar metas a curto, médio e longo prazo. Ou seja, não basta ter uma boa ideia para uma campanha de marketing digital, é preciso saber tanto executar quanto avaliar essa campanha. Esse é o principal papel dos indicadores.

Quais são os tipos de métricas?

Em uma estratégia de marketing digital com diferentes metodologias, é possível encontrar diferentes divisões sobre os tipos de indicadores. Uma das mais interessantes é a que se liga diretamente à jornada de compras e ao funil de vendas.

Nessa metodologia, temos três tipos de métricas: de tráfego, de conversão e de vendas.

Indicadores de tráfego

Os indicadores de tráfego se ligam especialmente à etapa de atração da audiência. Referem-se, portanto, ao número de potenciais clientes que chegam ao site, loja virtual, perfil em redes sociais ou demais canais de aquisição disponíveis.

Esses indicadores costumam trabalhar com números brutos, uma quantidade grande de dados e, sozinhos, não refletem necessariamente a realidade da presença digital. São o número de visitas ou visualizações do site, quantidade de seguidores, taxas de rejeição e tempo médio na página, por exemplo.

Entretanto, são importantes para medir o impacto inicial das campanhas e a aproximação da audiência à marca, a fim de alcançar a conversão em leads.

Indicadores de conversão

Os indicadores de conversão são o primeiro passo para a efetivação de vendas. Ligam-se diretamente com a etapa de consideração do funil de vendas e do aprendizado e conhecimento do cliente sobre o produto ou serviço. Ou seja, diz respeito à geração e nutrição de leads.

São métricas que nos dizem se a audiência está tomando as ações desejadas pela campanha, seja a assinatura da newsletter, o compartilhamento em redes sociais ou mesmo a aquisição do produto.

Indicadores de venda

Por fim, os indicadores de venda analisam a efetivação das vendas e o pós-venda, com a fidelização e engajamento do cliente.

São métricas que falam sobre o faturamento, o custo médio do cliente e o retorno sobre o investimento em marketing, tratando, portanto, de valores monetários mais concretos. Esses são os principais indicadores para análise final de desempenho e avaliação da estratégia de marketing digital adotada.

As métricas de vendas, embora sejam cruciais, costumam também ser as mais ignoradas pelos empresários e amadores do marketing, pois seriam análises posteriores ao pretenso objetivo, qual seja, vender.

Essa falta de compreensão pode levar a não entender a ausência do retorno do cliente ou mesmo por que, ainda que o número de vendas esteja alto, o investimento está inviável.

Que métricas utilizar para mensurar sua campanha?

Existem mais de 60 métricas que podem ser utilizadas para mensurar os dados e analisar resultados. A maioria delas diz respeito a questões específicas que não necessariamente se aplicam a qualquer empresa ou exigem uma expertise maior e aprimorada para o correto uso e interpretação.

Há, no entanto, vários indicadores que são comuns a toda e qualquer análise de marketing digital. Para demonstrar isso, trazemos seis métricas muito úteis a todo e qualquer negócio, sendo duas de cada tipo dos acima delineados.

Canais de Aquisição

Além das métricas de tráfego mais conhecidas (número de vistas e visualizações, número de seguidores e alcance, por exemplo), existem outras que podem ser mais relevantes, a depender da estratégia traçada. É o caso do indicador de canais de aquisição.

Nele, se quantifica e analisa como a audiência encontra sua marca. Por quais canais de aquisição (uso direto do url do site, redes sociais, pesquisa nos motores de busca como o Google, e-mail, referências em outros sites, entre outros) o potencial cliente entra em contato e qual é o comportamento dessa audiência que veio por esse meio.

Taxa de Rejeição

A taxa de rejeição mede a desistência da audiência em relação ao site, com base no tempo de abandono. Quanto menos tempo um usuário passa em uma página, maior a taxa de rejeição registrada.

Essa métrica de tráfego influencia diretamente o SEO (Search Engine Optimization) dos motores de busca, pois páginas com alta rejeição sofrem uma baixa considerável no ranqueamento.

Taxa de conversão

Por óbvio, a taxa de conversão é um indicador de conversão. Seu intuito é quantificar se a audiência se comporta dentro do esperado. Assim, se observa, por essa métrica, se os CTA (Call to Action ou Chamada para Ação) estão surtindo o efeito desejado e se esses usuários se tornam qualificados como leads.

A taxa de conversão mede ações. Logo, sua importância é imensa para uma estratégia de marketing digital, por servirem de base para traçar melhores formas de nutrir leads e convencer os consumidores a efetivar a compra, por exemplo.

Custo por conversão

Em uma estratégia de marketing digital, a taxa de conversão mede se o lead está efetivando a ação pretendida, o custo por conversão monetiza essa conversão, analisando quanto custou para a empresa conseguir realizá-la.

Essa métrica demonstra, portanto, o impacto financeiro efetivo para nutrir e convencer os leads.

Retorno sobre Investimento

Uma das métricas de vendas mais famosas do marketing digital é o Retorno sobre Investimento ou, mais popularmente conhecida por sua sigla, ROI. Esse indicador analisa toda a jornada de compras e verifica o custo total para atrair, converter e efetivar a venda com o cliente.

O ROI é muito estudado e utilizado para medir resultados, embora sozinho possa demonstrar algumas situações não condizentes. Por isso, é importante ter em mente as demais métricas e que a mensuração seja realizada por profissionais.

Custo de Aquisição do Cliente

O Custo de Aquisição do Cliente, usualmente representado pela sigla CAC, refere-se a uma conta simples, a soma de todos os investimentos feitos para adquirir o cliente pelo número de clientes adquiridos nesse meio tempo. Sua função é menos específica que o ROI, mas tem como objetivo dar uma visão em espectro mais amplo de tempo.

Como podemos ver, trabalhar com métricas exige um conhecimento mais aprofundado e profissional, por ser uma quantificação de valores e análises cruzadas que demandam especialistas. Fator que deve ser analisado meticulosamente em sua estratégia de marketing digital.

Gostou do post? Se você quer saber mais sobre o assunto, não perca tempo ou dinheiro, entre em contato conosco!


Imagens

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *